Get a site

Áreas onde a terceirização é mais utilizada

 

A terceirização é um termo em inglês que pode ser traduzido como “terceirização”, “serviços de terceirização“. Em inglês, a expressão significa ‘fora’ e fonte, ‘fonte’ ou ‘origem’, ou seja, a expressão se refere a uma fonte externa.

 

Portanto, ao recorrer a um dos tipos de terceirização que existem, uma empresa busca um provedor externo que possa executar de forma mais eficiente em uma determinada área do negócio. É assim que funciona a terceirização, o que, graças à extensão das funções, permite à organização obter mais tempo para se concentrar nos aspectos-chave da gestão empresarial.

 

Em outras palavras, o termo “terceirização” refere-se ao processo pelo qual uma organização transfere a propriedade de um processo de negócios para um provedor de serviços. Baseia-se na descentralização de alguma atividade, que não faz parte do núcleo de funções-chave de uma organização, para um terceiro especializado. É muito importante que a atividade que é decidida a subcontratar não é o principal pilar do negócio, pois isso pode causar danos ao futuro do negócio.

 

Existem diferentes tipos de terceirização, tais como:

 

Offshoring Também conhecido como off-shoring, envolve a contratação de serviços a terceiros localizados em países que oferecem custos mais baixos devido à legislação trabalhista, entre outros fatores.

Em casa. É o tipo de terceirização que ocorre nas instalações da organização contratante do serviço.

Fora do local O serviço de terceirização é produzido nas instalações da empresa que fornece o serviço.

Co-sourcing Modalidade em que o provedor do serviço de terceirização oferece algum tipo de valor agregado ao seu cliente, como compartilhar os riscos.

De colaboração. Aplica-se às operações que produzem itens ou prestam serviços a terceiros.

Uma vez vistos os tipos de terceirização, detalhamos as áreas em que este processo de terceirização é mais usado.

Áreas da empresa que podem ser terceirizadas

Os exemplos de empresas que utilizam a terceirização não param de aumentar e, com isso, a proliferação de negócios 3Pl e até 4PL. As organizações dependem desse tipo de empresas altamente especializadas e, por meio de processos de terceirização, podem se concentrar nos aspectos que conhecem melhor. Desta forma, eles maximizam o desempenho ao minimizar os custos.

O processo de serviços de terceirização não se aplica somente aos sistemas de produção, mas abrange a maioria das áreas da empresa. Abaixo estão os exemplos mais comuns de terceirização:

 

Outsourcing de sistemas financeiros.

Outsourcing de sistemas contábeis.

Atividades de marketing de terceirização.

Terceirização na área de Recursos Humanos.

Outsourcing de sistemas administrativos.

Outsourcing de atividades secundárias (produção, sistema de transporte, atividades do departamento de vendas e distribuição ou processo de suprimento, entre outros).

Apesar de parecer ser um sistema eficaz e livre de riscos, deve-se notar que a terceirização pode levar a falência para qualquer empresa se os pontos e acordos precisos com as empresas subcontratadas não forem acordados. Compreender o que é uma empresa de terceirização significa aceitar que alguns riscos devem ser levados em consideração, como os seguintes:

 

Negociação de um contrato insatisfatório ou inadequado.

Seleção errada do empreiteiro.

Cessação na prestação de serviços, falha ou desaparecimento do contratante.

Aumento do nível de dependência de entidades externas.

Não há controle sobre o pessoal do empreiteiro.

Aumento no custo de negociação e monitoramento de contratos.

Rejeição do conceito de terceirização

Ao delegar um serviço a um fornecedor externo, as empresas correm o risco de colocar seu futuro nas mãos de um possível concorrente, como aconteceria se a empresa de terceirização decidisse posicionar-se no mercado por conta própria. No entanto, um dos riscos mais importantes da terceirização é que o provedor selecionado não possui os recursos para atingir os objetivos e padrões que a empresa precisa.

 

Como em todos os processos de negócios, existem riscos. No caso da terceirização, as vantagens tendem a superá-las, embora seja sempre necessário fazer um estudo da organização que permita decidir se a terceirização pode ser produtiva ou não para o desenvolvimento de negócios.